quarta-feira, 31 de outubro de 2012

SIMULADO - A ERA VARGAS

1) O golpe de 1930 que culminou com a ascensão de Getúlio Vargas ao poder em 03 de novembro,  foi fruto de inúmeros fatores que o antecederam. Entre os quais podemos apontar:
I- O fim da alternância no governo pelas oligarquias de São Paulo e Minas Gerais, após a indicação de Júlio Prestes para as eleições de 1929, quebrando o acordo da política do café-com-leite;
II- Formação de uma facção política denominada Aliança Liberal formados pelas oligarquias políticas do Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraíba para concorrer à chapa de oposição com Júlio Prestes;
III- Formação de uma facção política denominada Ação Integralista Brasileira, uma vez que Vargas era simpatizante do fascismo italiano;
IV- O descontentamento das oligarquias estaduais, que ficaram marginalizadas da política do café-com-leite;
(   ) Somente I e II contribuíram para ascensão de Vargas ao poder;
(   ) Somente I e III contribuíram para ascensão de Vargas ao poder;
(   ) Somente a III contribuiu para ascensão de Vargas ao poder;
(   ) Somente a III e IV contribuíram para ascensão de Vargas ao poder;
(   ) Somente a I, II e IV contribuíram para ascensão de Vargas ao poder

2) Conduzido ao poder em caráter provisório em 03 de novembro de 1930, Vargas tomou uma série de decisões centralizadoras que aproximaria seu governo à uma ditadura. Entre estas podemos apontar, EXCETO:
(   ) Suspensão da Constituição de 1891;
(   ) Fechamento do Congresso e das casas legislativas estaduais e municipais;
(   ) Adoção de ideologias de cunho liberal, principalmente no setor econômico;
(   ) Indicação de interventores(governadores) subordinados ao governo federal;
(   ) Criação do Ministério do Trabalho;
3) Recebendo o poder da Junta Governativa na condição de chefe do Governo Provisório, Getúlio Vargas procurou atender às reivindicações das forças políticas que lhe deram sustentação. Tão logo se instalou o governo, ficaram patentes as divergências entre os grupos que subiram ao poder: as oligarquias e os tenentes;     
                Constituíram respectivamente divergências entre oligarquias paulistas – PDP e tenentes durante o Governo Provisório de Vargas:
(   ) As oligarquias (PDP) defendiam a implantação do comunismo nos moldes soviéticos, enquanto os tenentes defendiam a centralização política nos moldes nazistas;
(   ) As oligarquias defendiam a democratização do país por meio de eleições livres, um governo constitucional e plena liberdade civil. Já os tenentes, um governo forte e centralizado;
(   ) Ambos defendiam a implantação de um governo antiliberal, pois a livre concorrência seria a mola chefe para o crescimento da economia e do Estado;
(   ) Ambos defendiam o governo centralizado de cunho autoritário, porém as oligarquias paulistas defendiam uma maior autonomia dos estados;

4) Em 16 de julho de 1934, promulgou-se a Carta Magna, inspirada nos textos de outras constituições, principalmente a alemã de 1919 e a espanhola de 1931. Esta mesclava princípios liberais e autoritários. A esse respeito a presente Constituição preservava:
I- O federalismo e a autonomia dos estados;
II- Independência entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário;   
III- Voto obrigatório, universal e secreto
IV- Voto feminino;

(   ) Somente a I está correta
(   ) Somente a II está correta
(   ) Somente a III está correta
(   ) Nenhuma está correta
(   ) Todas estão corretas

5) Em novembro de 1935, eclode no Rio Grande do Norte a Intentona Comunista referencia pejorativa à fracassada tentativa de tomada do poder, por meio de um plano a partir dos quartéis e apoio as ações militares com greves e manifestações de massa.
O levante em questão foi de iniciativa:
(   ) Da Ação Integralista Brasileira
(   ) Da Aliança Liberal
(   ) Da Aliança Nacional Libertadora
(   ) Do Partido Democrático Paulista
(   ) Do Departamento Administrativo do Serviço Público

6) Conforme as posições políticas se radicalizavam e havia enfrentamentos, Getulio apontava para a necessidade de “fechar o regime” contra as ameaças comunistas e de manter a ordem. Com o discurso de que não era o momento apropriado para eleições Vargas deu um golpe de Estado em 1937, dando inicio o Estado Novo
De acordo com o texto, o golpe em questão é:
(   ) O tenentismo, movimento que expressou o inconformismo político dos setores médios urbanos contra a ordem oligárquica;
(   ) O Plano Cohen, preparado por Vargas com o objetivo de assegurara sua permanência no poder sob pretexto da descoberta de um plano comunista que pretendia tomar o poder e implantar o comunismo no Brasil;
(   ) O Querenismo, que consistia numa campanha do slogan “queremos Getúlio” criado pelos partidários de Vargas;
(   ) O golpe Militar, organizado pelos tenentes que defendiam um governo forte e centralizado na figura de Vargas;
(   ) O Plano de Metas, que consistia num conjunto de medidas centralizadoras e autoritárias    

7) Durante o governo de Getúlio Vargas, eclodiu em São Paulo um movimento que a história consagrou com o nome de Revolução Constitucionalista de 1932 Os revoltosos exigiam:
(   ) a participação da elite cafeeira no governo
(   ) aprovação de leis trabalhistas
(   ) extinção da censura à imprensa
(   ) convocação de uma Assembléia para a elaboração de uma Constituição
(  ) permissão para o funcionamento de sindicatos

8) Os anos trinta do século XX foram marcados por disputas ideológicas, por propostas revolucionárias e pela emergência de regimes centralizadores e autoritários. No Brasil, a polarização ideológica intensificou-se em 1935, opondo:
(   ) a Ação Integralista Brasileira, partido político simpatizante do fascismo, à Ação Nacional Libertadora, que lutava pela instalação de um governo popular revolucionário.
(   ) os anarco-sindicalistas, líderes do movimento operário em toda a Primeira República, ao Partido Comunista do Brasil, de tendência revolucionária bolchevista.
(   ) os católicos ultramontanos do Centro Dom Vital, situado no Rio de Janeiro, aos partidários do fascismo italiano e, sobretudo, do nazismo hitlerista.
(   ) a social-democracia, representada pelo Partido Democrático de São Paulo, às tendências políticas autoritárias do movimento tenentista.
(   ) os constitucionalistas paulistas, que haviam combatido na Revolução de 1932, ao Estado Novo, dominado pelo presidente Getúlio Vargas.

9) (Ufg 2005) Em março de 1934, Luís Carlos Prestes fundou uma frente popular, a Aliança Nacional Libertadora, que objetivava atrair setores democráticos e antifascistas da sociedade para um programa de reformas políticas e sociais. O governo de Vargas perseguiu Prestes devido à:
(   ) emergência de regimes autoritários na Europa influenciando a organização partidária no Brasil.
(   ) cooptação dos sindicatos pelo Estado, com suas sedes tornando-se locais da propaganda oficial.
(   ) proposta política de estabelecer um governo revolucionário no Brasil alinhado com a União Soviética.
(   ) seu caráter nazifascista e defensor da classe operária e das idéias de Karl Marx e Engels.
(   ) congregar na ANL a pequena burguesia reacionária, parte do empresariado, membros do clero e militares.

10) UFMG - Em 1934, Getúlio Vargas criou o Departamento de Propaganda e Difusão Cultural junto ao Ministério da Justiça, esvaziando o Ministério da Educação não só da propaganda, mas também do rádio e do cinema. A decisão tinha como objetivo colocar os meios de comunicação de massa a serviço direto do poder executivo, iniciativa que tinha inspiração direta no recém-criado Ministério da propaganda alemão. Este foi o embrião do DIP [...] Em 1939, as atribuições do extinto Departamento de Propaganda e Difusão Cultural passaram para o Departamento de Imprensa e Propaganda, criado nesse ano.
CAPELATO, Maria Helena. Propaganda Política e Controle dos Meios de Comunicação. In: PANDOLFI, Dulce. (Org.).
Repensando o Estado Novo. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 1999. p. 172.

Com base nessas informações, é correto afirmar que, durante o Estado Novo, o Departamento de Imprensa e Propaganda-DIP foi responsável pela:
(   ) ampliação do raio de atuação do Estado e das suas formas de intervenção no âmbito da cultura.
(   ) desativação do sistema de comunicação encarregado da difusão das diretrizes econômicas do regime.
(   ) restrição à utilização do rádio e da imprensa para a difusão da propaganda política estado-novista.
(   ) utilização da cultura como um instrumento a serviço da divulgação dos ideais democráticos.

11) O desenvolvimento tecnológico dos anos 20 e 30 fez surgir um importante meio de comunicação de massa, o rádio que permitiu que a mesma informação chegasse a um grande número de ouvintes ao mesmo tempo. Getúlio Vargas governou o Brasil de 1930 a 1945, utilizou amplamente esse veículo com o objetivo de:
(   ) divulgar as idéias democráticas implantados a partir do Estado Novo;
(   ) desmistificar o pensamento americano em relação ao Brasil
(   ) combater diariamente os seus adversários políticos e empresariais
(   ) popularizar o regime por ele implantado
(   ) difundir a cultura popular brasileira

GABARITO
1-E
2-C
3-B
4-E
5-C
6-B
7-D
8-A
9-C
10-A
11-D