segunda-feira, 29 de outubro de 2012

SÍNTESE - A ERA VARGAS

O período da nossa historia conhecido como Era Vargas, tem seu desenrolar com o fim da política do café com leite caracterizado pela alternância no governo das oligarquias mineiras e paulistas durante toda a República Velha. 
           Washington Luis, presidente paulista de 1926 a 1930 deveria por esse acordo indicar ao fim de seu mandato o novo presidente (mineiro). No entanto, este por sua vez indicou outro paulista: Júlio Prestes sob pretexto de continuar a política de estabilização econômica, que mantilha os preços do café em alta. Durante esse período a oposição a aliança entre paulistas e mineiros se fortaleceu em virtude desse acordo privilegiar o crescimento da agricultura e da pecuária da região sudeste, ocasionando o abandono das outras regiões do país.
            A reação mineira foi à articulação de uma aliança com políticos gaúchos e paraibanos dando inicio a formação de uma força política chamada de Aliança Liberal, indicando Getúlio Vargas e João Pessoa para os cargos de presidente e vice-presidente da República em oposição aos paulistas. Mesmo vencendo as eleições com 57% dos votos, Júlio Prestes não chegou a assumir o cargo devido à forte resistência da oposição, que em 24 de outubro culminou num golpe que levaria Getúlio Vargas ao poder 3 de novembro de 1930.
            O governo varguinista foi marcado pela centralização do poder, pelas divergências políticas e por movimentos contrários ao governo.   
            A exemplo a Revolução Constitucionalista de 1932 – movimento articulado pelo Partido Democrático Paulista reivindicava a convocação de uma Assembléia Constituinte e maior autonomia dos estados diante do governo federal. Embora derrotados militarmente, os constitucionalistas saíram moralmente vitoriosos, pois em 16 de julho de 1934 é promulgada a nova Carta Magna do país com características liberais, nacionalistas e centralizadoras.
            Outro episodio contrario ao governo fora organizado pela Aliança Nacional Libertadora em 1935, ficando conhecido como Intentona Comunista em virtude da fracassada tentativa dos comunistas de tomar o poder.
            Oriundo de um plano forjado atribuído aos comunistas (Plano Cohen), o Estado Novo ou, ditadura varguinista nasce com algumas características similares a dos regimes totalitários da Europa:  centralização do poder, uni partidarismo, censura são alguns exemplos. Vargas instituiu em 1937 uma nova Constituição ao país com vários dispositivos autoritários. Ela ficou conhecido como Polaca, pela semelhança com a constituição polonesa.
            Nesse período, os partidos políticos foram extintos, os estados perderam sua autonomia, retomou o principio de um sindicato por categoria profissional, ganhando popularidade a figura do pelego – sindicalista que defendia as interesses do Estado e do patrão em vez de lutar pelas reivindicações dos trabalhadores, a informação foi controlado pelo DIP – Departamento de Imprensa e Propaganda sendo o rádio o maior veiculo de divulgação das ações e da propagando do governo.
            Por fim, vale dizer que a Era Vargas começa um ano depois da Quebra da Bolsa de Nova York em 1929, e finda em 1945, ano em que termina a Segunda guerra Mundial com a vitória dos aliados. Observa que o governo teve que lidar com inúmeros e variados problemas  decorrentes dos acontecimentos externos, que vieram refletir internamente no rumo das ações governamentais do período.
   

Um comentário: